Jungle Marathon Double

Boa tarde a todos, cheguei em casa ontem a noite depois de ser recebido no aeroporto pelo Marco Antonio Bigatello com sua família e pela minha amiga, Irma, medica Maria Vargas e o meu irmão Paschoal Panitz Carnaval, posso dizer que foi a melhor maneira que encontrei de comemorar meus 10 anos de corridas dobrando a Ultra mais difícil do mundo correndo 509 Km e mesmo ja tendo corrido 254,5 Km antes, larguei para mais 254,5 Km com atletas do mundo todo e fiquei em terceiro lugar geral, tentei buscar o segundo mais um erro no caminho da trilha não deixou.

Se esses 15 dias fossem melhores estragaria, foi simplesmente fantástico e inexplicável, eu corria cantando e brincando, nos 3 primeiros dias que larguei da chegada para largada tive o apoio do meu irmão Gilvandro Marcelo Santos Almeida que foi o único que teve coragem de embarcar comigo nesse desafio, passamos por momentos difíceis como no segundo dia quando demos de cara com uma onça, cada etapa que completava me sentia mais forte, o que mais impressionava a todos e que eu acabava todo dia inteiro, sem dores musculares nenhuma e brincando com todos, no fim da sétimo dia onde eu chegaria na largada da prova e encontraria todos atletas, ninguém acreditava que ja tinha fechado a prova porque estar muito inteiro.

Na prova normal depois, foi superação dia a dia, no oitavo e nono dia foi tudo bem, no décimo dia tive uma caída de rendimento depois do CP2 e foi para mim a parte mais difícil da prova, foi o único momento que achei que não conseguiria dobrar a prova, para piorar as coisas por mais de 40 minutos corri entre o CP3 e CP4 com uma onça me acompanhando, peguei a faca na Mao e teve momentos que tive que sair da trilha da corrida para tentar fugir da onça e por sorte ao pisar em uma cobra, ela mordeu a parte dura do tênis, fui na raça tirando forcas de onde não tinha para terminar essa etapa, com muita dificuldade consegui finalizar e comi muito para me fortalecer.

O décimo primeiro dia terminei muito bem e me preparei muito para os dois próximos dias que seria a etapa longa de 108 km por charcos, praias, pântanos,trilhas e mata fechada e mais fantastico e inexplicável, eu corria cantando e brincando, mesmo já tendo corrido por 11 dias, na etapa longa eu sabia que ali que era o pulo do gato, se eu quisesse conseguir algo mais na prova que somente dobrar correndo os 509 km essa era a hora e um atleta chegou a comentar que eu estava tomado nesse dia, da largada ao CP5 eu me mantive entre os 3 primeiros, mais na chegada do CP 5 fui ultrapassado por um inglês, porem ele demorou muito a sair do CP e aproveitei para recuperar o terceiro lugar e fui em busca dos dois primeiros, no CP8 cheguei a ficar somente 15 minutos atrás deles, porem entre o CP8 e CP9 peguei um caminho errado e perdi muito tempo e no CP10 estouraram 2 bolhas na sola dos pés e tive que me contentar com o terceiro lugar, depois de cruzar a linha de chegada, passando uma meia hora que caiu a ficha e tive uma crise de choro que não parava, quando eu imaginaria a 10 anos atrás com meus 98 KG que conseguiria dobrar uma das ultras mais difíceis do mundo correndo 509 Km e ainda sim ficando em terceiro geral contra atletas de todo mundo.

Gostaria de agradecer a organização da Jungle Marathon , a Shieley que preocupada com minha segurança na etapa da chegada para largada, colocou moto me acompanhando na estrada me dando água, mandou eu sempre dormir no fim de cada etapa na casa do presidente de cada comunidade por segurança e na etapa das onças corri com guia para me proteger.

Agradeço aos bombeiros, pessoal do resgate, do apoio, das massagistas, da mídia que cada vez que passava por cada PC era incentivado por todos.

Agradeço primeiro a DEUS e a NOSSA SENHORA, o meu amigo Bigatello que me deu a passagem para a Jungle, meu grande amigo Gilvandro que correu comigo os 3 primeiros dias,aos meus patrocinadores KAILASH, MUNDO TERRA, CAMINHO DOS ANJOS, GAFFA MKT e MARIA VARGAS NUTROLOGIA CLINICA E ESPORTIVA, graças ao apoio de vocês tive meu sonho realizado.

Tem uma pessoa que foi fundamental para que eu conseguisse fazer esse desafio e terminasse bem e inteiro com sobras ate mesmo para fazer o triplo se fosse preciso, que alem de minha medica, nutróloga, amiga, Irma ainda comprou suplementos para eu usar na prova com dinheiro do próprio bolso, montou meu café da manha para os 14 dias e me entregou em porções prontas, sem falar que foi me receber no aeroporto com meu amigo Bigatelo e o Paschoal, “MARIA VARGAS”, que sorte te conhecer, obrigado por tudo, sem você eu não teria conseguido.

Posted in Notícias.

One Comment

  1. “pega lavrado”
    esse e o cara, esse e o melhor do mundo.
    a sua historia de vida surpreende e todos.
    continue sendo esse cara guerreiro.
    que Deus a bençoe voce e sua familia, e todas as pessoas que de alguma forma te dão apoio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *